Por Julinho Bittencourt
Arte: Guilherme Almeida
Fotos: Divulgação

Com apenas dois álbuns – “Da Lama ao Caos”, de 1994 e “Afrociberdelia”, de 1996 – o cantor e sua banda reinventaram a música brasileira

mais vivo do que nunca

Chico Science,

Chico Science criou a sua fusão de maracatu com outros ritmos e fundou a Nação Zumbi a partir de um encontro, em 1991, com o bloco afro Lamento Negro, de Peixinhos, subúrbio de Olinda

A partir disso, foi um dos inventores do movimento musical pernambucano Manguebeat, responsável por renovar a música brasileira: uma mistura de maracatu, rock, hip hop, funk e música eletrônica

Chico Science gravou apenas dois álbuns em sua curta trajetória, os dois com a Nação Zumbi, que são considerados vitais para a nossa música: “Da Lama ao Caos”, de 1994 e “Afrociberdelia”, de 1996

“Da Lama ao Caos” ficou na 13ª posição da lista dos cem melhores discos de música brasileira de todos os tempos da revista Rolling Stone em uma enquete com 60 especialistas. “Afrociberdelia” ficou em 18º lugar

Sobre “Afrociberdelia”, Chico explicou: “Afro pela nossa descendência, Ciber pela nossa relação com as novas tecnologias e Delia pelas cores, pelo sonho, pela profunda intimidade cultural de nossa gente com a psicodelia”

Em outubro de 2008, a mesma revista Rolling Stone incluiu Chico Science em 16º lugar na Lista dos Cem Maiores Artistas da Música Brasileira. Ele ficou pouco atrás de Elis Regina e Rita Lee e na frente de Paulinho da Viola

Jorge Mautner afirmou que ele e Nelson Jacobina ficaram “maravilhados e muito emocionados” na primeira vez que ouviram a versão de Chico Science e Nação Zumbi para “Maracatu Atômico” deles

Em 2005, o movimento Manguebeat foi agraciado como cavaleiro da Ordem do Mérito Cultural, ao lado de artistas como Maria Bethânia, Egberto Gismonti, Augusto Boal, João Gilberto e Darcy Ribeiro entre outros

O cantor e compositor Chico Science tinha 30 anos quando morreu, há 25 anos, no dia 2 de fevereiro de 1997, em um acidente de carro quando ia de Recife à Olinda. Após levar uma fechada, se chocou com um poste

A família do cantor recebeu indenização de cerca de 10 milhões de reais da montadora Fiat, responsabilizada pela sua morte no acidente devido a falhas no cinto de segurança do Uno que dirigia

Chico está presente na música do Mundo Livre SA, que acaba de lançar um belo álbum novo; está na própria Nação Zumbi, nas bandas Eddie e Monbojó, no cantor China e na cantora Karina Buhr entre vários outros

Veja outras matérias em 
revistaforum.com.br